San Francisco Airport – SFO

Chegamos no horário. Um voo longo, de quase 5 horas. Fuso horário novo (GMT -7), quatro horas a menos que o Brasil. Muitas, muitas malas retiradas. Uma delas (emprestada) veio quebrada. Compraremos outra, Compade Ronaldo! Pedimos reembolso. Retiramos o carro alugado, uma imensa Caravan, e o “carreguei” com todas as bagagens. O povo foi de taxi. Não cabiam as malas e as pessoas.

Trouxe toda a carga para o quarto (nada demais, apenas 13 malas grandes e 6 de mão) e desabamos no hotel. Felizmente, perto do aeroporto (Staybridge Suites SFO). Boa a experiência de dirigir novamente nos EUA. Muitos viadutos (lembrei dos protestos em Fortaleza). Trânsito intenso, mas tranquilo.

Não deu para ver a cidade. Nem nada. Apenas nos adequarmos á mudança e deixar o corpo se recuperar desses meses de preparação e da curta viagem de mais de 22 horas, ao todo.

Atlanta

IMG_8564IMG_8562

Bem vindos aos EUA. Chegamos, embora não ainda em San Francisco. Em Atlanta, fomos recebidos pela Camille, que nos levou para casa, com tempo para um café da manhã e uma esperada manhã de dormida para refazimento das forças. Aninha e Léo brincaram com as primas, e Anakin com Laila, uma cachorrinha também da raça maltês. Laila é mais nervosinha e late mais que Anakin. E é uma graça. Apesar do sono, foi bom reencontrar Camille, Raul, Liv, Julie e Risô. E descansar.

 

Almoçamos num restaurante mexicano muito bom, e Leo teve o esperado reencontro com as porções gigantescas de comida e refrigerantes dos EUA. Devemos nos acostumar com elas e nos preparar!

No final do dia, nosso voo para San Francisco. Mais leves, descansados e ambientados. Ainda teria muito trabalho á frente.