As chaves, o lar, o choque!

IMG_8791 IMG_8859 IMG_8861Na quinta feira, dia 22 de agosto, recebemos as chaves. Havia uma plaquinha nos dando as boas vindas na entrada do condomínio. Felizes. Uma festa. Um passo a mais dado, uma solução. Boas vibrações. Passamos o dia em casa. Na casa nova. Montei o sofá, a mesinha. O apartamento já vem com os armários e a cozinha pronta. O condomínio é de uma limpeza impecável, tem piscina e academia. Já inauguramos a cozinha. Aparelhagem nova, bonita.

Tem meio que um quê de hotel. Mas pela praticidade, compensava. Já havíamos superado essa discussão. O problema são as paredes, meio finas, de madeira. É tudo assim, aqui. Isso daria um choque para nós, que detalho em seguida.

Eram 23:00 da quinta feira. Dia em que recebemos as chaves. Toca a campainha. Abro. O segurança do prédio, visivelmente constrangido e simpático até, diz que recebeu um pedio de um vizinho para vir aqui, pois estávamos muito barulhentos. Não havia música. Nem festa, nem nada demais. Apenas conversávamos alto. É verdade que já era tarde. E que as crianças correram muito pela casa e tomaram banho de banheira. E que não tínhamos mesmo noção do barulho. Mas no primeiro dia, isso foi um choque. De realidade. De frescura.

Ficamos na dúvida. Ainda não haviam as camas. Fomos, como já íamos, dormir no hotel. Mas com um gosto meio ruim.

No dia seguinte, falamos com a administradora. Nãoi havia denúncia formal, nada. Ela ficou meio chocada. Disse que deveria ter sido um problema do vizinho e não nosso. Que ela qeuria que fôssemos felizes aqui. E nós, claro, também.

Viemos  no dia seguinte. Pé atrás. Arrumar mais coisas. Mas deu tudo certo.

No sábado, 24/8, acabou o hotel. Nos mudamos. Foi todo o fim de semana, após mais uma dose de IKEA montando coisas. Dormimos. Tranquilo.

One response to “As chaves, o lar, o choque!

  1. Carlos Sérgio

    Imagine quando chegarmos aí. O vizinho vai ter um “tracko” 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *