Ele, o visto americano

Depois de recebermos os I-20. De preenchermos o interminável formulário DS 160, de marcarmos a ida ao Recife, de sermos entrevistados e voltarmos…chegaram os benditos passaportes com os vistos de estudante. De toda a família. Tudo certinho, inclusive as datas. Coisa que haviam me dito que eles erram muito. Melhor. Estava esperando por eles para comprar as passagens, e finalmente,  me sentir com algo mais concreto para uma contagem regressiva. Coisa, aliás, que já venho há algum tempo fazendo (o calendário de minha mesa de trabalho tem números minúsculos, escritos à caneta, quantos dias faltam para as férias e a semana última de preparação.

 

Após a aprovação dos vistos, eles dão dez dias para chegar. A remessa expressa (bem , não tão expressa assim) já está inclusa nas taxas pagas. Eles encaminham um email da DHL para rastrearmos os pacotes. Interessante que como todas as empresas do gênero, há um centro nacional de distribuição. O que quer dizer que um pacote postado em Recife, para Fortaleza, vai para São Paulo. E a ansiedade viaja junto.

 

Mas, chegou. Finalmente. E estava certo. Todos os posts foram feitos depois do visto chegar. Claro…

 

“…goodbye Grandma
I’m packing my dreams, in the back of my jeans
I got my VISA, damn! It ain’t come with a black card”

American Visa – Edward Prohaize Minta

One response to “Ele, o visto americano

  1. Tatiana

    É isso aí…já podem riscar mais um item da listinha. Viva! Fico por aqui vibrando por vocês a cada post. Família querida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *